Entenda a importância da inteligência emocional na enfermagem

Entenda a importância da inteligência emocional na enfermagem

Se você trabalha ou pretende iniciar a carreira na área de saúde, deve aprender a lidar com a inteligência emocional na enfermagem. Isso significa que é interessante desenvolver a capacidade de administrar suas próprias emoções e saber usá-las a seu favor. Da mesma forma, é necessário compreender as reações das outras pessoas, construindo um convívio saudável e fazendo escolhas de forma consciente.

Para que isso seja possível, a inteligência emocional conta com alguns pilares: conhecer as próprias emoções e ações, saber controlá-las de acordo com cada situação e ter automotivação para alcançar seus objetivos. Além disso, deve haver empatia — a habilidade de se colocar no lugar do outro.

Não se esqueça, também, de se relacionar interpessoalmente, visando à melhora da sua qualidade de vida. Após essa introdução, vamos entender melhor sobre a inteligência emocional na enfermagem ao longo do conteúdo? Boa leitura!

O que é inteligência emocional?

A inteligência emocional pode ser entendida como a capacidade de controlar e administrar as mudanças de comportamento que interferem nas atividades do dia a dia. Ela abrange sentimentos que estão diretamente ligados à motivação, aos objetivos pessoais e profissionais, entre outros.

Qual é a importância da inteligência emocional na enfermagem?

Sabemos que a vida é sempre muito corrida, com metas, reuniões, prazos, família, saúde e relacionamentos, entre outros compromissos. Com isso, as pessoas acabam sendo observadas e avaliadas a todo o momento, o que causa uma pressão constante no dia a dia.

Essa situação pode gerar um grande desgaste do profissional, visto que as emoções estão à flor da pele. Assim, quem trabalha na área de saúde acaba sendo afetado com pressões de diferentes setores. Por isso, é muito importante cuidar da inteligência emocional na enfermagem.

Como fortalecer a capacidade de administrar as diferentes situações do dia a dia?

Para colocar a inteligência emocional em prática, é preciso fortalecer a capacidade de administrar as diferentes situações que o seu dia a dia exige. Em primeiro lugar, busque fazer uma autocrítica, reflexão e meditação sobre os acontecimentos do cotidiano e a maneira como você os tem enfrentado.

Ao colocar essa análise em prática, será possível identificar os fatores que afetam diretamente nossa relação com o próximo. Dessa forma, você conseguirá analisar a lógica de seus pensamentos e compreender suas próprias emoções. Além disso, algumas medidas podem ser adotadas. Veja a seguir!

Identifique suas reações emocionais na rotina

É muito importante entender os sentimentos que você sente em relação aos acontecimentos que ocorrem no dia a dia e, assim, conseguir considerar aspectos relevantes que geram grande impacto em seu estado mental e no modo como se conforta, principalmente no local de trabalho.

Por esse motivo, fique mais atento aos seus sentimentos e a relacioná-los com as experiências vivenciadas. Por exemplo, quando você está no trabalho e percebe uma piora no estado de saúde do seu paciente, que emoção sente quanto a isso? Ter a prática de nomear o que sente como angústia, tristeza, entre outros, é um passo para melhorar a sua inteligência emocional.

Evite desequilíbrios emocionais

O desequilíbrio da saúde emocional pode levá-lo ao esgotamento mental, tendo em vista o excesso de emoções negativas, que podem externar-se por meio de insônia, choros, irritabilidade, ansiedade etc. Então, não há dúvidas de que esse é um ponto que merece muita atenção.

Entenda seus pontos fortes e fracos

A inteligência emocional está diretamente ligada ao autoconhecimento. Ao entender suas emoções, você consegue reconhecer e lidar com seus pontos fracos, de forma que eles possam ser aceitos e aprimorados, e não somente emitidos. Já em relação aos pontos fortes, seu fortalecimento é o principal foco. Então, como compreender o que é bom, você pode praticar e tornar-se ainda melhor.

Aposte em comportamentos positivos

A autoestima deve ser sempre fortalecida por meio de atos positivos. Melhore suas atitudes e aproxime-se de pessoas motivadoras, alegres e capazes de contribuir para que possa controlar suas emoções e desenvolver-se pessoal e profissionalmente. Além disso, gerencie suas tensões diárias para que não influencie nas suas funções e no seu convívio social.

Promova a empatia

A empatia está ligada à habilidade de identificar como as outras pessoas estão se sentindo e compartilhar emoções. Saber ouvir os indivíduos de forma ativa e estar mais atento de verdade ao que o próximo tem a dizer podem contribuir para entender como estão se sentindo.

Saber utilizar essas informações para tomar decisões e estreitar relacionamento também é uma característica de quem possui uma boa inteligência emocional.

Quais são os benefícios da inteligência emocional para o profissional de enfermagem?

Agora que você já está mais por dentro do assunto, chegou a hora de verificar os benefícios da inteligência emocional na enfermagem. Confira:

  • redução de conflitos em relacionamentos interpessoais;
  • aumento da autoestima e da autoconfiança;
  • senso de responsabilidade e melhor visão de futuro;
  • direcionamento competente das emoções;
  • compreensão da visão de mundo e dos sentimentos das outras pessoas;
  • equilíbrio emocional;
  • melhora da qualidade de vida.

Outro benefício adquirido ao fortalecer a inteligência emocional na enfermagem é o aumento do nível de felicidade e a melhora na capacidade de tomada de decisão. Além disso, torna-se possível administrar o tempo da melhor forma, aumentando a produtividade e diminuindo os níveis de estresse.

Qual é a consequência para o profissional da enfermagem que não tem inteligência emocional?

Um profissional da enfermagem sem controle emocional não consegue lidar com casos inesperados e, na maioria dos casos, trata de problemas menores como se fossem bastante complexos.

Além disso, esse tipo de pessoa também costuma apresentar problemas relativos aos relacionamentos no ambiente de trabalho, familiares, entre outros. Entre as principais dificuldades encontradas, podemos citar:

  • falta de sabedoria em como conduzir os problemas ou as situações inesperadas;
  • permissibilidade para que os momentos ruins possam direcionar os próximos acontecimentos;
  • autossabotagem, nervosismo e insegurança quando se vê em momentos desafiadores, entre outros fatores.

Ao colocar em prática nossas dicas sobre a inteligência emocional na enfermagem, você será capaz de enfrentar seu dia a dia do trabalho com mais leveza e discernimento na hora de tomar as decisões. Dessa forma, é possível evitar prejuízos à sua saúde mental e física, deixando suas atividades funcionais mais equilibradas.

Agora que você aprendeu tudo sobre a importância da inteligência emocional na enfermagem, que tal aproveitar sua visita ao blog para ler “Saiba quais são os direitos e deveres do técnico em enfermagem” e entender mais sobre o assunto?

Comentários

Posts Relacionados