Técnico de enfermagem: saiba as oportunidades da profissão

Conteúdos

tecnico-de-enfermagem-saiba-as-oportunidades-da-profissao

A área da saúde oferece diversas possibilidades de atuação e há alguns anos é encarada como um ambiente profissional promissor. Por isso, é normal que estudantes e pessoas que se interessam por este mercado, tenham dúvidas sobre qual caminho seguir. Uma das especialidades em alta e com grande procura é a de técnico de Enfermagem, não só pela pluralidade da ocupação, como também pelos valores éticos e sociais que a guiam.

Ainda que a ideia de amor pela profissão já tenha sido explorada diversas vezes, e em muitos formatos, é importante reconhecer que trata-se de um ofício que exige doação e afinidade. Afinal, atuar em prol de pessoas doentes e de suas respectivas famílias, demanda não só uma boa qualificação, como também boa vontade. 

Quem opta por seguir esse caminho, sabe que é muito importante buscar por boas instituições de ensino que ofereçam bons materiais e o equilíbrio entre a teoria e a prática. E é exatamente sobre esse assunto que vamos falar no post. 

Gostou do tema? Quer conhecer um pouco mais sobre as atribuições do técnico de Enfermagem e sobre suas oportunidades? Então, continue a leitura! 

Quais as funções do técnico de Enfermagem? 

Antes de qualquer coisa, para entender mais sobre essa profissão, é fundamental esclarecer a importância da atividade. Seja em um hospital, ambulatório ou em uma clínica, o técnico em Enfermagem vai exercer diversas funções que influenciam diretamente na vida e no bem-estar dos pacientes. 

O técnico integra a equipe de enfermagem em grau auxiliar e sob supervisão. Além de realizar ações assistenciais, ele pode ser responsável por administrar medicamentos e pela realização de serviços diretos ao paciente, como: higiene corporal, troca de curativos, monitorização e mobilização no leito. Além disso, há os procedimentos mais simples como coletas e medição de pressão arterial. 

Como comentamos acima, a área de atuação desse profissional é muito vasta e não se restringe aos hospitais. Essa gama de possibilidades é um dos pontos fortes da profissão.

Quer alguns exemplos? Veja só, o técnico de Enfermagem pode trabalhar com assistência domiciliar (Home Care) e prestar serviços diretamente na casa do paciente, ele também pode se dedicar à vida acadêmica e realizar pesquisas científicas ou, até mesmo, atuar com o auxílio à comunidade em postos de saúde.

Quais as diferenças entre os profissionais da equipe de enfermagem?

Uma outra questão importante e que levanta dúvidas aos que se interessam pela área, são as diferenças entre as funções dos profissionais de enfermagem. É normal que se faça uma pequena confusão entre as atribuições de cada um deles, já que, muitas vezes, elas se assemelham. Por isso, vamos esclarecer essa questão rapidamente.

  • enfermeiro: necessita de ensino superior. Ele realiza atividades mais complexas e atua na "linha de frente". Ou seja, é responsável por prestar os primeiros serviços ao paciente. Pode também supervisionar técnicos e auxiliares. 
  • técnico de Enfermagem: necessita de curso técnico. Atua sob supervisão e acompanhamento do Enfermeiro, auxilia no planejamento e execução no atendimento ao paciente. 
  • auxiliar de Enfermagem: necessita de ensino médio. Atua em um nível de execução auxiliar simples.

Cabe lembrar que a equipe de enfermagem é fomentada pela atuação coletiva. Ou seja, existe uma forte relação de ajuda entre esses profissionais, mesmo que os níveis hierárquicos sejam diferentes. A integração e colaboração, nesse sentido, são itens importantes para o fortalecimento das estratégias e da qualidade do serviço prestado. 

Como se tornar um técnico de Enfermagem?

A qualificação de qualquer profissional é um ponto chave para a melhoria de sua atuação e, em alguns casos, é também uma regra. Na área de saúde, isso não é diferente. Para se tornar um técnico de Enfermagem, é necessário que a pessoa realize um curso técnico supervisionado, normalmente com a duração de dois anos. A escolaridade mínima exigida é o ensino médio completo ou em curso, além disso, é preciso ter ao menos 16 anos de idade.

Como se sabe, a rotina de um profissional de saúde demanda bastante atenção e preparo, inclusive para situações inusitadas que exijam raciocínio rápido e atitude. Por isso, é fundamental que a pessoa procure por boas instituições de ensino que permitam o equilíbrio entre a teoria e a prática.

Lembre-se que o estágio é uma grande oportunidade de aprender a função. Não só pela possibilidade de colocar em ação os ensinamentos teóricos, mas pela importância da mentoria, ou seja, do acompanhamento. Busque por escolas que permitam que os estudantes sejam auxiliados por profissionais experientes e que os ajudem a desenvolver o conhecimento adquirido em sala de aula. 

Como é o mercado para o técnico de Enfermagem?

Se você chegou até aqui, é porque, de alguma forma, possui interesse pela área de saúde, certo? Ainda que a gente tenha falado sobre diversos pontos que tangem a profissão do técnico de Enfermagem, ainda existem dois temas que merecem atenção.

Como se sabe, para escolher qualquer profissão, é importante analisar dois itens adequadamente: o salário e as possibilidades de atuação no mercado de trabalho. Nos dois sentidos, o cenário para os técnicos de Enfermagem tem se mostrado positivo. 

Quanto ao salário, cabe esclarecer que não existe um valor único estabelecido para os profissionais no Brasil. Isso quer dizer que em cada Estado existe um acordo firmado com os sindicatos.

Em geral, a média salarial nacional é de R$1.782,87 (quando o mínimo é de R$965,00 e o máximo é de R$ 3.400,00). A carga horária depende da instituição em que o profissional vai trabalhar. Porém, a média pode variar entre 36 e 40 horas semanais. 

Já o mercado de trabalho para os profissionais da área de saúde, continua aquecido. Mesmo com a crise econômica que afetou o país e trouxe uma onde de desemprego, o setor de saúde e farmácia apresentam uma expectativa de crescimento para 2018. Não há dúvidas de que se trata de uma profissão frutífera e com boas oportunidades, tanto de crescimento pessoal quanto profissional. 

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre técnico de enfermagem? Ainda não sabe qual profissão seguir? Então, não deixe de ler também a nossa publicação onde enumeramos 5 motivos para fazer Enfermagem!