Veja o que é o registro de técnico em enfermagem e como funciona

Veja o que é o registro de técnico em enfermagem e como funciona

Se você está ingressando ou pensando em começar o curso de técnico em enfermagem, provavelmente já se perguntou sobre a necessidade de inscrição em algum Conselho depois da conclusão dele, além do que é preciso para que isso ocorra.

Foi pensando nisso que resolvemos elaborar este artigo explicando como funciona o registro de técnico em enfermagem e todas as vantagens que o profissional terá ao obtê-lo. Ficou interessado? Então continue a leitura e obtenha todas as informações a respeito!

O que é o registro de técnico em enfermagem?

O registro de técnico em enfermagem é um número que permite aos agentes fiscalizadores verificarem se o profissional é regularizado e habilitado para exercer a profissão. Esse número é disponibilizado pelo Conselho Regional de Enfermagem (COREN), sendo diferente em cada estado do território brasileiro. Entenda mais sobre esse Conselho a seguir.

Qual é a diferença entre COREN e COFEN?

A sigla COFEN refere-se ao Conselho Federal de Enfermagem, cuja responsabilidade está em regulamentar e fiscalizar o exercício do ofício profissional da enfermagem, seja auxiliar, seja técnico ou bacharel.

Já o COREN, como dito anteriormente, é o Conselho Regional de Enfermagem, que tem o objetivo de emitir o número de inscrição do profissional. Ele pode, igualmente, cancelar a inscrição, caso haja alguma conduta do profissional que fira o código de regulamentos especificado pelo COFEN.

Quais são os profissionais que precisam ter um registro no COREN?

Os bacharéis em enfermagem, bem como os técnicos e auxiliares que têm diploma, necessitam, perante a lei, de um registro no COREN. A falta dele configura como exercício ilegal da profissão, e o profissional responderá judicialmente por isso.

Caso haja alteração no quadro (como os auxiliares que fizeram cursos de aproveitamento para passarem a técnicos ou os técnicos para graduação de enfermeiros), essa mudança deve ser comunicada ao COREN, para que o registro seja alterado.

O que é preciso para solicitar o registro?

Assim que o tão sonhado diploma estiver em mãos, o técnico deverá apresentar ao COREN de sua região os seguintes documentos:

  • carteira de identidade civil — são aceitos RG, CNH, carteira militar, passaporte, cédula de identidade de estrangeiro e carteira de identidade de órgãos de fiscalização profissional;
  • comprovante de residência — são aceitas contas fixas com CEP dos últimos 6 meses;
  • diploma do curso (técnico em enfermagem, auxiliar ou bacharel) ou a declaração de conclusão de curso;
  • documento de cadastro de pessoa física (CPF);
  • certidão de casamento ou certidão de divórcio;
  • histórico escolar do curso.

Importante: alguns CORENs, como o do Rio Grande do Sul, permitem uma inscrição definitiva temporária na ausência de diploma ou certificado, desde que ele apresente o atestado de conclusão e o histórico do curso.

Como visto, obter o registro de técnico em enfermagem é imprescindível para o profissional poder atuar em qualquer organização de saúde, devendo, além da apresentação dos documentos mencionados, efetuar o pagamento para manter em dia a inscrição no COREN correspondente.

Gostou do artigo? Aproveite e deixe uma sugestão ou comentário aqui! Nós vamos adorar saber sua opinião!

Comentários

Posts Relacionados